Brumadinho

26/01/2019

Vale atualiza sobre os trabalhos de assistência em Brumadinho

Empresa disponibiliza mais de 1 milhão de litros de água potável; quase 700 ligações já foram recebidas pelos canais de atendimento

Até este domingo, a Vale terá disponibilizado mais de 1 milhão de litros de água potável para atender à população da região, em decorrência do rompimento da Barragem I da Mina do Córrego do Feijão. Além da água potável, a Vale encaminhou 90 galões de 20 litros de água mineral para a população.

A empresa já disponibilizou acomodações para mais de 800 pessoas, além de 40 ambulâncias e um helicóptero para apoio ao resgate. Para o acolhimento e identificação das vítimas, empregados e voluntários atuam nos postos de atendimento. Foram providenciados também 3 caminhões pipa, 500 kits de higiene pessoal, 200 kits de lanche e 200 quilos de ração animal.

Para auxílio nas operações de apoio e resgate, 50 rádios de comunicação estão em funcionamento e foram contratados balões equipados com tecnologia de infravermelho e wi-fi para o monitoramento aéreo.

Canais de atendimento

Até o início da tarde deste sábado, foram recebidas quase 700 ligações nos dois canais telefônicos disponibilizados pela empresa. A Vale incentiva que a população continue utilizando esses canais para informar sobre desaparecidos ou para solicitar qualquer tipo de assistência emergencial (abrigo, água, cesta básica, roupa, medicamento, transporte etc.) e reparação. Os números são 0800 285 7000 (Alô Ferrovia - prioritário) e 0800 821 5000 (Ouvidoria da Vale).

As ações são do Comitê de Ajuda Humanitária, formado por uma equipe de assistentes sociais e psicólogos que fazem o atendimento aos atingidos e seus familiares.

Eventuais doações voluntárias de alimentos não perecíveis, água e materiais de limpeza devem ser encaminhadas para os seguintes locais: 18º Batalhão da PM de Contagem, 2 º Batalhão de Bombeiros de Contagem, 66º Batalhão da PM de Betim e 5º Batalhão da PM da Gameleira, em Belo Horizonte.

Sobre o rompimento

O rompimento da Barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais, ocorreu no início da tarde de ontem e parte do seu volume atingiu as estruturas de pequeno porte B4 e B4A, que estavam a jusante. Essas estruturas eram bacias de contenção de sedimentos, ou seja, apenas recebiam drenagem de água da chuva, impedindo que o material carreado pela água fosse para o ambiente externo. A barragem estava inativa e estava sendo desenvolvido o descomissionamento da mesma. No momento em que a área administrativa foi atingida pelos rejeitos havia trabalhadores. O resgate e os atendimentos aos feridos estão sendo realizados no local pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil.

A Vale lamenta profundamente o acidente e está empenhando todos os esforços no socorro e apoio aos atingidos. A prioridade máxima da empresa, neste momento, é apoiar nos resgates para ajudar a preservar e proteger a vida de empregados, próprios e terceiros, e das comunidades locais.

A Vale continuará fornecendo informações assim que confirmadas.