Brumadinho

31/01/2019

Vale esclarece que determinou em 2016 descomissionamento de todas barragens a montante

A Vale esclarece que em 2016, logo após o evento da Samarco, determinou o descomissionamento das 19 barragens a montante existentes à época para minério de ferro no Brasil. Ao longo dos últimos anos, todas elas tornaram-se inativas e mantiveram os seus laudos de estabilidade emitidos por empresas especializadas e independentes.

Desde essa decisão em 2016, após as devidas autorizações junto aos órgãos competentes, nove dessas barragens a montante foram totalmente descomissionadas.

O diretor de Planejamento e Desenvolvimento de Ferrosos e Carvão da Vale, Lúcio Cavalli, explica o processo de descomissionamento de barragens

O diretor de Planejamento e Desenvolvimento de Ferrosos e Carvão da Vale, Lúcio Cavalli, explica o processo de descomissionamento de barragens

Descomissionamento é o processo de encerramento definitivo do uso de uma barragem. Após a realização de obras, a estrutura restante fica totalmente estável e é reincorporada ao relevo e ao meio ambiente.

Após o rompimento da barragem de Brumadinho, a Vale tomou a decisão de acelerar o processo de descomissionamento das últimas 10 barragens a montante ainda existentes. Para isso, conforme anunciado pelo diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, será necessário paralisar temporariamente as operações, após a concessão das devidas autorizações para as obras. Todas essas barragens já estavam completamente inativas e contam com laudos de estabilidade.